Pedras no caminho. Perspectivas de diálogo inter-religioso desde cenários de conflito

de Paulo Suess

As pedras apontam para uma tarefa urgente, a assunção da diversidade e o reconhecimento da alteridade. As pedras podem tornar-se pedras preciosas, desde que lembram as igrejas de sua origem pluricultural em Pentecostes. A memória e a prática desta diversidade, como parte integrante da identidade eclesial, é o pressuposto de uma diálogo inter-religioso como dom e tarefa.

Faça o download do arquivo completo clicando aqui.